Você está em
Notícias

183 alunos recebem o certificado do Proerd e dizem não as drogas

 

Cento e oitenta e três crianças, alunos na pré-escola do Centro Municipal de Educação Infantil Ainda Henrichs e no quinto ano da Escola Municipal Roberto Mazzocato, se formaram no Proerd e disseram não às drogas, na manhã desta quarta-feira (10), em Bom Jesus do Sul.

Conforme o secretário de Educação, Clauderi Farias, já são 15 anos de parceria entre a PMPR e as escolas municipais bonjesuenses, tendo formado 1493 alunos desde a implantação. "Há 15 anos com as escolas municipais e há três anos vem se desenvolvendo também com as pré-escolas. É um importante trabalho de orientação de uma forma divertida, mas comprometida, séria, que faz eles entender", comentou.

Confira os melhores momentos do evento....

O instrutor do Proerd no município é o soldado PM Volnei Schossler. Segundo ele, o Proerd é o maior programa de prevenção às drogas no mundo, sendo desenvolvido em quase 60 países, com crianças que estão criando o senso crítico, para que compreendam e estejam cientes para dizer não às drogas. "São 10 lições para resistir, recusar as drogas, inclusive para aprender e combater o bullying. É uma satisfação enorme em ver essa quantidade de alunos se formando. Inclusive um colega de farda, policial militar em Bom Jesus atualmente, passou pelo Proerd", detalha.

O prefeito Cezar Bueno agradeceu a parceria da PMPR. Segundo ele, o Proerd abre as portas para o primeiro diálogo, entre os pais e os professores, sobre as drogas. "É um momento de reflexão, de fazer um questionamento aos pais, de como estão agindo sobre quem está sob a sua responsabilidade, porque esse papel é delegado há outras pessoas. Nós só vamos vencer essa etapa se estivermos unidos, escola, órgãos de segurança e os pais", comentou.

Em seu discurso, Cezar disse que desde a fundação do município, pelo menos um jovem morreu em cada ano, vítima do uso de álcool ou drogas. "Não falamos só de cocaína, crack, maconha, mas de drogas que às vezes colocamos dentro de casa, como o álcool, e precisamos alertar aos nossos jovens, que no momento de lazer deve ter consciência e responsabilidade sobre isso. Quantas vidas já perdemos todos esses anos, em consequência do uso de álcool e, por vezes, de drogas. Pensamos que é com o filho do outro, e não percebemos o que acontece dentro da nossa casa, por isso fazemos esse trabalho com a rede de proteção, para combater o uso de drogas", finalizou.

MAIS NOTÍCIAS